Coral de mulheres cantando música folk.

24 jul
IMG_0129-003

Em cartaz no Theatro José de Alencar, coral folk só de vozes femininas sob a regencia de Carlos do Valle e piano com Aldenor Paiva. A foto é de Vanucci Evaristo.

Em 2013, um projeto do diretor musical e fundador do Vitrola Nova, Carlos do Valle, pôs em cena o “Folk – Canções de Antigas Novidades”, com quatro cantoras convidadas (três delas integrantes do então recém extinto Grupo Asas (2001-2011)).

1197_4247007781434_231563657_n-001

Quarteto folk em sua primeira apresentação na Livraria Cultura. Foto de acervo pessoal.

Após uma estreia calorosa no auditório da Livraria Cultura em janeiro de 2014, o quarteto seguiu fazendo apresentações em locais como o Auditório Dragão do Mar, Teatro Morro do Ouro, Foyer do Theatro José de Alencar, além de programas de tv e apresentações privadas.

Em 2016, com a impossibilidade de duas das quatro cantoras continuarem no projeto, uma transformação marcaria positivamente a história do grupo: o quarteto foi transformado em coral de mulheres contando atualmente com 21 cantoras.

13451028_1370196066365227_1771025770_n.jpg

Integrantes do coral Folk- Canções de Antigas Novidades. Arte de Suzana Paz.

A seleção das novas integrantes foi através exclusivamente de convite partindo do próprio diretor e regente. Muitas cantoras que fizeram parte do Grupo Asas, Vitrola Nova e outros corais da trajetória musical de Carlos do Valle, foram convidadas a formar o coro de música folk. O resultado de uma seleção tão calculada é surpreendente. Cada voz cumpre um papel relevante na timbragem, harmonização e diversificação das sonoridades e extensões vocais. Desde o começo, o grupo se apresenta com o músico instrumentista Aldenor Paiva ao piano e violão.

IMG_0219

Recital Folk 2016 no palco principal do Theatro José de Alencar. Foto: Vanucci Evaristo.

O repertório vai de negro spirituals e tradicionais norte americanos até o folk de Bob Dylan, Joan Baez e o rock de The Animals. No bloco brasileiro, cantigas de roda, moda caipira e até uma peça de Patativa do Assaré (com Luiz Gonzaga), A Triste Partida – praticamente uma rapsódia sobre o retirante do sertão em busca de uma vida melhor – o que se espelha nos negro spirituals americanos onde os escravos cantavam também seus sonhos, esperanças e amarguras. O repertório contempla ainda músicas em espanhol (uma espanhola e outra argentina) e até uma farewell song das Ilhas Fiji, cantada na língua original.

IMG_0238

Sopranos do Coral Folk- Canções de Antigas Novidades 2016. Foto de Vanucci Evaristo.

O coro está em cartaz no Theatro José de Alencar nos dias 24, 26 e 31 de julho.
Em agosto, o grupo prepara-se para somar novas integrantes através de audição aberta ao público e posteriormente a preparação de seu recital de fim de ano, provisoriamente chamado de “Folk Vésperas”.

IMG_0257

Plateia calorosa na estreia do recital 2016, dia 22 de julho no palco principal do TJA.

Carlos do Valle também planeja “dar um irmãozinho” para o coral de mulheres Folk. A previsão é que paralelo às audições para o Folk, aconteçam as audições de seu novo projeto, um coral de homens chamado “Cherry Boys”.

Aguardemos!

SERVIÇO:
Estreia e mini temporada do recital Folk – Canções De Antigas Novidades , com côro feminino e piano, sob a direção e regência de Carlos do Valle.
Datas:
24 de julho – 17h (Foyer)*
26 de julho – 19h30 (Foyer)
31 de julho – 17h (Foyer)

*espaços do Theatro José de Alencar

Ingressos:
R$10 (meia) e R$20 (inteira)
Classificação Livre.

O Musical Myzterio do Pavão.

23 set

10544848_703367256384912_923713276_n-001

Eu vou contar uma história
De um pavão misterioso
Que levantou vôo na Grécia
Com um rapaz corajoso
Raptando uma condessa
Filha de um conde orgulhoso.

A novela Saramandaia, cuja música tema era Pavão Mysteriozo, do cearense Ednardo, era uma das tramas contempladas no nosso espetáculo Vitrola Jukebox- Novelas, de 2013. Porém, a música que iria estar presente no show era inicialmente “Canção da Meia Noite” dos Almôndegas, tema do professor Aristóbulo na trama de Dias Gomes de 1976. De última hora, porém, não resistimos ao movente maracatu e a melodia e letra inesquecíveis da música principal da história.

Assim, nos 45 do segundo tempo, Pavão Mysteriozo entra pra trajetória do Vitrola Nova. E em grande estilo. No show, com marcação simples idealizada por Manoela Elias e adaptada pelo nosso iluminador Ciel Carvalho (as lanternas), o arranjo do nosso diretor musical Carlos do Valle e a interpretação do côro e da banda, foram os responsáveis pelo aplauso mais caloroso daquelas noites de estreia. Surpresa para nós. Tivemos um pouco mais de ideia da força dessa canção.

625529_585743211472245_2069959187_n-001
No nosso recital de aniversário pelos 5 anos do grupo, A Construção da Vitrola, o Pavão foi cantado pelo quarteto feminino do projeto Folk- Canções de Antigas Novidades, e as lanternas, dessa vez incomodamente apontadas para o público, criaram uma atmosfera de mistério e lirismo que são elementos inesgotáveis na música.

“Quando Evangelista viu
O brilho da boniteza
Disse: – Vejo que meu mano
Quis me falar com franqueza
Pois esta gentil donzela
É rainha de beleza.”

Agora, acabamos de lançar o que pra nós é o relacionamento mais estreito que tivemos com essa obra: o clipe da música Pavão Mysteriozo . A produção foi relativamente rápida. Já tínhamos a estética pensada, estudávamos o cordel de José Camelo de Melo Resende, cantávamos sempre a música, então em meados de julho entramos em estúdio e gravamos o nosso arranjo, adaptado para o clipe (com solo, duos e quartetos iniciais), ainda mais movido e com o providencial painel de efeitos da guitarra na abertura.

Na semana seguinte, estávamos  nos salões da estação João Felipe, no Centro de Fortaleza, para as filmagens. Vale ressaltar que a estação foi outrora, o primeiro cemitério público de Fortaleza, o São Casimiro. (vide link aqui com mais informações http://www.fortalezanobre.com.br/2010/10/os-antigos-cemiterios-de-fortaleza.html), desativado em 1880.

10564658_703332539721717_864719866_n-002

“O pavão de asas abertas
Partiu com velocidade
Coroando todo o espaço
Muito acima da cidade
Como era meia noite
Voaram mesmo à vontade.”

O clipe teve a direção artística e musical de Carlos do Valle, mas a captação das imagens e edição ficou a cargo de Toni Benvenuti e Plínio Renan Silveira.
Para Plínio, tudo colaborou para um bom resultado:
“Estávamos na Estação João Felipe onde as memórias de romances, partidas e separações, nos atravessavam irrefutavelmente.  Ao mesmo tempo, a composição de Ednardo nos conduzia para uma nova atmosfera de mistério, entre as ruínas do palácio de uma condessa… Era o suficiente para deixar que as imagens se pronunciassem por si.”

Figurinos e Figuras.
Clip Pavão-001
Sempre a imagem dos cantores é motivo de bastante pesquisa e critério por parte da direção. Porém, tínhamos um cenário incrível, cheio de história e energia, uma música poderosa e uma obra rica e extensa (o cordel). Portanto, resolvemos fixar nele a estética geral do grupo. Priorizando o preto, o bege, o marfim e as cores cruas, o côro se transformou em personagens que saltaram das páginas do cordel para habitar ou re-habitar pelo espaço de 4 minutos aqueles espaços do casarão, antes cemitério, antes estação, ou seja, um lugar que sempre está sendo desativado, abandonado.

“À meia-noite o pavão
Do muro se levantou
Com as lâmpadas apagadas
Como uma flecha voou
Bem no sobrado do conde
Na cumeeira pousou.

Evangelista em silêncio
Cinco telhas arredou
Um buraco de dois palmos
Caibros e ripas serrou
E pendurado numa corda
Por ela escorregou.”

Finda a tarde, voltamos pra casa ansiosos para ver o resultado de tudo aquilo. E dia 20 de setembro, o nosso Pavão Myzteriozo ergueu asas e adentrou pelos “telhados quebrados” das nossas casas. O clipe teve mais de 1000 visualizações em apenas 24h e foi recebido com muito carinho, alegria, surpresa e emoção.
O próprio compositor Ednardo fala do grupo ao apreciar o clipe:
“O Vitrola Nova é revolucionário… tem todas as idades e um foco extremamente exato em seu coral, todos tem excelentes vozes e interpretações e nuances teatrais. Fico feliz em acompanhar todas estas performances.
E lembram com louvor o Espírito da Massafeira.”

10555219_703336499721321_1644330782_n-00110511288_913276045356666_7696843223557512017_n-001

Assim, seguimos divulgando esse produto que já virou nosso xodó. É uma experiência quase mística (e myzterioza) para nós vermos nossas figuras, vozes e ideias transformadas em arte finalizada e sentida pelas pessoas.

“Participar do clip pra mim foi maravilhoso, na verdade há uma satisfação imensa em participar de qualquer atividade do grupo, mas essa musica do Ednardo é muito forte, muito “a nossa cara” e ai tem uma satisfação em dobro, e agora, vendo o trabalho pronto, passa um filme do dia, da energia de todos, da entrega e do amor que temos pelo Vitrola Nova. Que venham mais clips!” _ Entusiasma-se Débora Oliveira, cantora do grupo.

1969392_913276092023328_842684910086401133_n-00110564918_703365953051709_1162965706_n-001

Curiosidades sobre o clipe:
Plínio Silveira, co diretor do clipe, foi diretor cênico e artístico do Vitrola por anos.
* O arranjo de Pavão Mysteriozo foi escrito durante os ensaios do grupo.
* A soprano Déborah Dias, do projeto “Folk – Canções de Antigas Novidades” foi convidada especialmente para cantar o agudo (Ré5) ao final do áudio/clipe.
* O superintendente do IPHAN, Ramiro Teles, que viabilizou nossa locação, é integrante do Vitrola Nova e participa do clipe.
* Uma borboleta de verdade (que devia estar doente ou velha demais) ficou na roupa do tenor Miguel Alves “Poder” durante toda a gravação e foi a mascote do grupo no dia.

“Os noivos tomaram assento
No pavão de alumínio
E o monstro se levantou-se
Foi ficando pequenino
Continuou o seu vôo
Ao rumo do seu destino.”

10574755_703375376384100_1391853149_o (1)

*As fotos são de Jean dos Anjos e Evelyne Freitas (foto do show).
Link para o cordel”O Romance do Pavão Misterioso” completo:
http://www.poemasefrases.com.br/2013/03/literatura-de-cordel-romance-do-pavao_2448.html
* By Carlos do Valle.
LINK do clipe de Pavão Myzteriozo do Vitrola Nova:

Vitrola Jukebox – Na Parede da Memória

17 fev

Image
O Vitrola Nova ao nascer já tinha grandes pretensões: montar um espetáculo teatral-musical onde as experimentações e estudos nas duas áreas fossem impactantes para os integrantes e resultassem num produto bonito e substancial.
Porém, o grupo – recém-formado – era praticamente desconhecido na cidade.
Pensou-se então, em apresentar oficialmente o grupo à cidade, com um recital “mais discreto” que também possibilitasse a muitos integrantes o primeiro contato com o palco, com a rotina de temporada – de maneira mais leve, praticamente introdutória.
O conceito da vitrola – que toca o que o dono quer ouvir – fez com que pensássemos em disponibilizar tudo que estava no nosso repertório até então (cerca de 15 músicas) no formato que você hoje conhece como “Vitrola Jukebox”: onde o público pudesse escolher o que ouvir.
Image
Agregamos mais canções e estreamos dia 24 de junho de 2011 com cerca de 20 canções no Teatro Morro do Ouro, anexo ao Theatro José de Alencar, com apresentação do diretor cênico Plínio Silveira, 25 cantores no palco e a banda formada por Marco Fukuda (violão), Thiago Oliveira (guitarra) e Alex Vasconcelos (percussão).
Image
Foram 3 dias onde o espetáculo anunciou a que veio: filas imensas, muita gente de fora (o teatro tem capacidade para 90 lugares), notas nos jornais, destaque no site mais visitado do Brasil, e principalmente: a empatia de um público que seriam fiel nas quase 40 apresentações que viriam a seguir.
Dia 4 de agosto, fizemos a 4ª apresentação do espetáculo no SESC Emiliano Queiroz.
Como apresentação única, platéia cheia. Motivação para desdobrar mais o espetáculo.
Image
Mais 4 apresentações, caracterizando a segunda temporada, com novo figurino, novasmúsicas e mais expectativas, o Vitrola lotou as sextas feiras na sala Nadir Papi Sabóia, também no Theatro José de Alencar.

A Terceira Temporada

Com o conceito do espetáculo cada vez mais fechado, o Vitrola Jukebox foi premiado no edital de ocupação do Dragão do Mar para o Teatro durante as sextas, sábados e domingos (!!!) de julho de 2012.
Era um desafio para o grupo uma temporada tão extensa, em um teatro com maior capacidade.
Image
Mãos à obra, muita divulgação, ensaios fotográficos, outdoors, programas de tv, rádio, redes sociais e estreamos  dia 06 de julho com a  apresentação de Poliana Ramalho, e tivemos um público tal que solicitamos cadeiras extras em pelo menos 11 das 12 apresentações do espetáculo, que propunha uma nítida viagem no tempo através das décadas.

No último final de semana, mais de 100 pessoas ficaram sem ingresso, mesmo com cadeiras extras e toda boa vontade da equipe do teatro e do grupo em acomodar o máximo de pessoas permitidas no espaço.

Paixão Nacional

Foi então que, em 2013, o espetáculo ganhou o tema “Novelas” e fez sua temporada de 6 apresentações no Teatro do IBEU. A  presença da plateia foi constante e empolgada.
Com a direção teatral de Bruno Mariano e a colaboração de Manoela Elias, as cenas ganharam contornos mais complexos e desenhos mais elaborados, apostando cada vez mais na teatralidade do grupo em contraponto com o minimalismo da direção anterior, pautada nos desenhos cênicos do coral.
Image
A apresentação ficou a cargo de Caio Mota, jornalista e radialista especialmente convidado.

Quinta Temporada: A Despedida.
Image
A quinta temporada veio em 2014, com mais 12 apresentações do espetáculo “Novelas” no Teatro Dragão do Mar.
Em meio ás emoções das canções e cenas, o gosto de saudade já se faz sentir.
Após o recital “despretensioso” que virou um marcante show que levou mais de 5 mil pessoas a se apaixonarem pelas músicas, cenas e rostos, o grupo volta ao seu ponto inicial de estudo e preparação para um novo projeto – com contornos mais dramatúrgicos, e guardando com carinho na “parede da memória” esse Vitrola Jukebox tão efusivo, vibrante, emocionante e festivo.


A Melhor Notícia

No próximo final de semana de fevereiro (dias 22 e 23) o Vitrola Jukebox faz suas duas últimas apresentações. Sua despedida.
Cada música executada simbolizará uma marca, uma memória, uma sensação.
Você pode fazer parte desse momento tão intenso da história do Vitrola Nova.
Quem escolherá a última música da última apresentação do Vitrola Jukebox?
Pode ser você.
Image
Então o serviço:
VITROLA JUKEBOX – NOVELAS

Sábado e domingo (22 e 23 de fevereiro)
às 20h
No Teatro Dragão do Mar
Ingressos: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)
*Vendidos com antecedência no planetário do Dragão do Mar a partir das 14h da terça feira e online, no site da Bilheteria Virtual. (Link Abaixo)
http://www.bilheteriavirtual.com.br/detalhes-evento.php?eve_cod=638

AGUARDAMOS VOCÊS LÁ!

Post por Carlos do Valle
Fotos:  Jean dos Anjos, Toni Benvenuti, Marina Cavalcante e Cacau Freitas.

Com Que Roupa Eu Vou Pro Jukebox Que Você Me Convidou?

5 fev

Image
O Vitrola Nova sempre teve muito critério na apresentação de seus cantores. O figurino dos vitroleiros sempre teve uma orientação toda especial da direção em diálogo com os estilos de cada um.

Na temporada “Novelas” do espetáculo Vitrola Jukebox, esse cuidado veio com um esmero todo especial.
Um tema complexo, cheio de cores e referências, que nos desafiou desde o começo.

Anterior ao Show

O primeiro desafio foi “o que vestir nas apresentações pré-espetáculo?”
Optamos por buscar inspiração na estética dos atores/atrizes das primeiras telenovelas.
Image
(Elenco da Novela Antônio Maria- Tv Tupi/1968)

Os anos 60 e 70 foram determinantes: os cabelos bolo de noiva, botas, estampas psicodélicas, muito cílio postiço, golas rulês e camisas masculinas justas foram algumas das peças homenageadas nesse revival.
Image
Um detalhe porém: tudo em preto e branco, pois as cores só chegariam no momento do espetáculo.

A Próxima Atração

E esse momento chegou. Preferimos inicialmente desenvolver a estética do que significa a televisão no campo imaginário,  do que se aventurar em estilizar personagens de novelas.
As barras de sinais coloridas, o tubo preto das tvs mais antigas e principalmente: a ideia que a televisão soa como algo retrô e futurista ao mesmo tempo.
Encontrando esse caminho, convidamos o figurinista Carlos Oráculo para contribuir nesse estudo e desenvolver o resultado final.
Bruno Mariano, nosso diretor cênico cujas contribuições na direção de arte foram valiosas, formou parceria com o figurinista convidado e foi o elo entre ele e a direção geral.
Demos então as referências: tv, barra de cores (padrão EBU),  a coleção “Cosmos” de Pierre Cardin, Courrèges, Os Jetsons e inúmeras outras.
Image

Oráculo (fazendo jus ao nome rs), teve a importante tarefa de organizar, sequenciar e até descartar algumas dessas referências para construir um conceito final satisfatório:

“Como figurinista, sempre tive o desejo de trabalhar para os mais diversos ramos da profissão. Desenhei figurinos para grupos de teatro e dança. Em 2013, pude conquistar mais uma etapa: desenhar um figurino para um coral. Geralmente minha contribuição é dar uma resposta visual ao que a direção apresentou-me do espetáculo que estávamos trabalhando juntos. Mas pessoalmente, criar a forma deste figurino foi uma viagem hermética que atravessou imagens e conceitos.” – Diz Oráculo sobre o desafio desse figurino em especial.

O figurinista partiu da ideia principal sobre o papel do côro no espetáculo:
“A minha visão sobre o recital Jukebox é de que o publico é apresentado a uma vitrola humana, um objeto feito de pessoas, luz e fumaça. E este necessitava de uma forma, um design, que adiantasse para o espectador do que se trata e qual sua funcionalidade. Então meu desafio era imaginar as formas que cada unidade-pessoa teria nessa vitrola.”

Sobre a dificuldade de lançar em cada cantor uma singularidade através da roupa, uma vez que o traje “futurista” anula as especifidades dos corpos – caracterizando-se por algo padronado,  Oráculo explica como manipulou o conceito passado pela direção de arte e suas percepções pessoais:
“Optei por pesquisar outras soluções gráficas e referencias visuais de outras abordagens sobre uma moda futurista para desenhar o figurino e juntar ao conceito de Pierre Cardin.

Image
Entre as referências pesquisadas, cito a coleção da Louis Vuitton Verão 2013 que capta a essência do futurista vintage, toda a produção do Pedro Lourenço e Gloria Coelho, dois estilistas (mãe e filho) que sempre flertam com a moda futurista nas passarelas, como também a franquia de entretenimento Star Treck, filmes de ficção cientifica como Barbarella, desenhos animados e filmes de efeitos especiais japoneses: Neon Genesis Evangelion, Power Rangers, Pokemon, entre outros. ”

Estudo e Trabalho Duro:

“As dificuldades de se desenhar um figurino para um coral, e em especial o coral Vitrola Nova, é que cada componente tem um figurino diferente, logo foram mais de 40 modelos desenhados, sendo que o numero aumenta bastante se considerar os modelos rejeitados. Image
E ainda, encaixar os figurinos dessa vitrola dentro das performances do grupo quando buscam evocar a memória que o publico tem das trilhas sonoras das novelas. Todo o trabalho criativo em um espetáculo é como uma balança em que você equilibra ideias e abre mão de umas para abraçar outras. Foram muitas horas madrugada adentro para dar conta dos prazos.” – Explica Oráculo levando em conta  o pouco tempo para se confeccionar os figurinos.

Na Cara e Na Cabeça

Image

Modelos prontos, ajustes feitos, a equipe de cabelo e maquiagem agregou à sugestão inicial da maquilagem by Cheyenne do ensaio “Pop Art” de Joseph Lally, proposta pela direção de arte do grupo, outras referências  (agora sim, personagens de novelas, décadas de 60 a 90, robôs, David Bowie (Ziggy Stardust), entre outras) chegando num resultado que serve ao figurino , à proposta do grupo, e- finalmente, ao conceito do espetáculo.

Em Cartaz

Image

Tanta pesquisa, tanto estudo e experimentação foi um capítulo à parte na construção do espetáculo que você confere nos palcos hoje.
Para os realizadores, satisfação e contentamento:
“Minha parte favorita em desenhar figurinos é ver que o resultado final não é um produto fechado e finalizado. Figurino é um órgão em um sistema. A atuação do coral, a luz, maquiagem e cabelo, a direção, todos os outros órgãos devem ser considerados para se compreender a totalidade de um figurino. Tendo o vista o tamanho do desafio tanto no quesito logístico, como no quesito criatividade, o figurino Jukebox: Novelas tem um lugar especial no meu coração. Sinto um forte sentimento de realização quando vejo que participei de um espetáculo tão complexo. Espero que meus figurinos potencializem o desempenho de artistas tão talentosos, pois todo meu esforço é expandir e formar plateias para enriquecer a cena cultural da cidade.” _ Conclui Oráculo.

Direção de arte (geral): Carlos do Valle
Equipe de Maquilagem e Cabelo (concepção e desenvolvimento):
Natasha Maciel, Débora Oliveira, Bruno Mariano, Lígia Cidade e Lulu GreenPilloww.
Figurinos: Carlos Oráculo e Bruno Mariano.
*Com colaborações pontuais de vários outros personagens do grupo.

Texto Por Carlos do Valle
Fotos de Toni Benvenuti, Marina Cavalcante, Jean dos Anjos, Plínio Silveira e Evelyne Freitas.


Image

SERVIÇO:
VITROLA JUKEBOX -NOVELAS – Temporada 2014.
Sábados e domingos de fevereiro (8,9, 15,16, 22 e 23)
às 20h no Teatro Dragão do Mar.

2013 e a Novela Jukebox – Que Ainda Não Acabou.

18 dez

2013 arrumando as malas pra ir embora e mais uma vez nós do Vitrola Nova só temos a comemorar.
Foi um ano de fortes emoções.

Imagem
E a maior delas claro, foi a 4ª temporada do nosso espetáculo interativo que dessa vez ganhou um tema e esse é o VITROLA JUKEBOX – NOVELAS, que mais de 1500 assistiram em 6 apresentações no Teatro do IBEU, em setembro.

A ideia de fazer uma viagem no tempo através das trilhas das telenovelas que marcaram época veio no momento em que os folhetins completavam 50 anos de exibição diária na tv brasileira.

O tema muito controverso – tem gente que não gosta, tem gente que não assiste e claro, muitos não assumem seu gosto em público – foi empolgando o grupo – noveleiros e não-noveleiros – pela diversidade das músicas, temas, intenções e claro, direcionando o grupo a uma rica pesquisa sobre os títulos, atores e atrizes, autores, contextos históricos, personagens, curiosidades, etc.
Imagem
Mais que simplesmente selecionar músicas, fizemos nós primeiro uma grande viagem exploradora ao mundo de telenovelas das décadas de 70, 80 e 90. Queríamos a máxima completude no palco.

Para divulgar, fizemos ensaios fotográficos que já estão virando nossa característica: revisitamos 8 títulos de novelas brasileiras e montamos as fotos dando nossa interpretação das mesmas, nos apropriando esteticamente da nossa concepção + as referências de cada tema.

Imagem
Assim, apresentamos nossas charmosas Irmãs Cajazeiras e o seu belo Bem Amado, os personagens fantasiosos de Saramandaia ganharam um perfil digamos mais “fetichista”, nossa versão para Gabriela apostou no gênero masculino e o bom humor de Brega & Chique atenuou o quase-bumbum-de-fora do nosso vitroleiro-modelo do ensaio.
Entre muitos outros ensaios, a equipe de direção de arte e produção varou noites, foi pra longe e se esgueirou pelos cantos da cidade para conseguir bons cliques e resultados.

Imagem
E assim, colocamos, ainda em preto e branco, o pé na estrada, fazendo apresentações pré-espetáculo onde antecipamos alguns dos sucessos noveleiros que seriam contemplados no show.

E, após meses de preparação, idas e vindas, histórias e maluquices, estreamos coloridos novamente.

Foram apenas 6 apresentações, então cada uma tinha a vibração de única! Poliana Ramalho, apresentadora da edição passada deu as boas vindas no primeiro final de semana a Caio Mota, que foi responsável por conduzir o público nessa viagem musical pelos dias seguintes.
Imagem

O Amor E O Poder (novela Mandala), Me Chama Que Eu Vou (Rainha da Sucata) O Bem Amado, Pavão Misteryozo (Saramandaia), Dancin Days e Rock’n Roll Lullaby ( Selva de Pedra) foram alguns dos títulos mais pedidos.

Imagem
E a boa notícia para você que leu o post até aqui é que: ESTAREMOS DE VOLTA com mais uma temporada do Jukebox- Novelas! o/
A partir do dia 18 de janeiro em 12 apresentações (Isso mesmo, 12 !!!!) no Teatro do Centro Dragão do Mar.
Temos dessa vez o reforço de ex vitroleiros e alguns artistas convidados para nos ajudar a contar e cantar essa história pra vocês.
Imagem
Enfim, nossa novela “Jukebox” continua, mas garantimos um Final Feliz.
Acompanhem nossas notícias para mais detalhes.
Imagem

Postado por: Carlos do Valle
Fotos: Plínio Renan, Jean dos Anjos (espetáculo) Mateus Monteiro (apresentação) e Toni Benvenuti (ensaios fotográficos)
Vitrola Jukebox – Novelas
Dias 18, 19, 25, 26 de janeiro e 01, 02, 08, 09, 15, 16, 22 e 23 de fevereiro de 2014.
Às 20h
No Teatro do Centro Dragão do Mar
Nos vemos lá 🙂

Vídeo

Vitrola Jukebox… NOVELAS! Vem Aí! Confira!!!

8 maio

Confira nesse vídeo teaser um pouco do que trata nosso Vitrola Jukebox Novelas. O show interativo do Vitrola que estará esse ano de 2013 em sua 4ª temporada.

Essa novidade você não pode perder!

Vídeo e edição: Anap. Lima
Convidado: Carlos do Valle (diretor musical e artístico do Vitrola Nova)

944280_477483248991558_954350457_n

2012 – Retrospectiva, Ainda Que Tardia

25 jan

Janeiro de 2013, o ano está engatinhando. Pra nós do Vitrola, 2012 já é retrô!
Como o ano foi pra lá de movimentado, uma retrospectiva detalhada levaria posts e mais posts, então resolvemos recordar o ano através de fotos.

Viaje no tempo (tudo bem, no ano passado) conosco:

festa

Em fevereiro. Festa de recepção dos novos vitroleiros que chegaram na seleção 2012. Muita gente bacana que já foi chegando com uma difícil missão: participar do espetáculo do grupo dali a 4 meses. O Vitrola Jukebox III. Tiraram de letra.

420388_341355085915420_1778450869_n

Já em janeiro, estávamos preparando as sessões de fotos de divulgação do Vitrola Jukebox III. A primeira, anos 50, foi feita na Praia de Iracema com fotos de Toni Benvenuti e Thiago Oliveira e direção de arte de Carlos do Valle. Os próprios vitroleiros eram os modelos. Foi lançada em março.
pedrazul

Em março ainda vivemos uma grande emoção. Paulinho Pedra Azul em Fortaleza, cantamos sua Jardim da Fantasia na rádio Universitária ao vivo, diante dele, numa surpresa preparada pelos queridos Nelson Augusto e Cynthia Fortuna. A surpresinha rendeu uma participação do Vitrola em seu show naquela mesma noite, no BNB Clube.

427940_355007504550178_689711155_n

Abril. O segundo ensaio fotográfico animava as redes sociais e despertava o interesse de jornais e tvs da cidade. Esse foi feito no Parque do Cocó, contemplando os hippies anos 60/70 com três belas vitroleiras maquiladas por Rafael Lessa. A música tema do ensaio, “Age Of Aquarius”, foi marca da temporada do espetáculo.

538294_224617387656085_697037827_n

Maio chegou com muita movimentação. Participamos da V Mostra de Música Petrúcio Maia. Palco de frente para o mar, no Estoril, e muita diversão.

VITROLA RETRO

O grupo se apresentou em vários locais legais naquele mês. No dia das mães, fomos ao Lar Para Idosas São Vicente de Paulo, no Dionísio Torres e fizemos a festa lá. Muita música, alegria e carinho. Também estivemos colaborando com uma campanha do HEMOCE (foto central). Foi um mês de emoções!

6

E maio , claro, teve ensaio fotográfico do Vitrola Jukebox. A década de 80 surgiu representada no bom e jovem rock’n roll. O ensaio foi realizado mais uma vez na Praia de Iracema. Fotos de Toni Benvenuti, direção Carlos do Valle e maquiagem de Rafael Lessa.

521521_407982959252632_1441846227_n-001

Em junho começamos mais uma forma de divulgação: outdoors. Fruto de uma parceria super bacana, tivemos cerca de 15 outdoors espalhados pela cidade. Pra não deixar ninguém esquecer que o próximo mês era especial: mês de Vitrola Jukebox.

anos90

E claro que em junho teve ensaio fotográfico: anos 90. A década foi um dos destaques da temporada III com sucessos como Pense em Mim e Meu Vaqueiro Meu Peão.

557570_415745555143039_489829031_n

E chegou julho com o último ensaio fotográfico da campanha. Como era uma viagem no tempo, voltamos à primeira década contemplada: os anos 20/30. Com ensaio feito na Casa De Juvenal Galeno, no Centro da Cidade.

541472_418355848215343_837955885_n

E em julho, nosso mês mais movimentado, depois de 4 corridos meses de preparo e expectativa, estréia o nosso xodó, o espetáculo Vitrola Jukebox – 3ª Temporada, no Teatro Dragão do Mar, em 12 apresentações. Com a direção e produção do nosso “super man” Plínio Renan, o espetáculo foi um marco para nós. Cerca de 3 mil pessoas foram ao teatro em toda a temporada.


Meu Vaqueiro, Meu Peão (vídeo acima). Irreverente, divertida, nostálgica, foi a música pedida em todas as 12 apresentações do espetáculo. A cara da 3ª temporada.

Jukebox Ana

Enfim, foram muitas emoções naquele mês que valeu um ano! ❤ Jukebox.

VITROLA RETRO1

O espetáculo passou, mas a formação continua. Muito encontro, muita vivência e a recepção de novos vitroleiros que chegam no segundo semestre de 2012. Artistas como Paulo José e Teatro Suspenso e profissionais como o fonoaudiólogo Charles Palmeira proporcionaram momentos incríveis à nossa turma.

Fotos Bel

E logo logo chegou outubro e novembro e promovemos nossa primeira festa aberta ao público. O Halloween Vitrola reuniu algumas centenas de pessoas no Broms PartyHouse na Praia de Iracema com shows de bandas como Veronica Decide Morrer, Natasha Maphyatti, Cliftons e djs como Elano Chaves e Wladimir Cavalcante, além de muitas performances como do Teatro Suspenso, concurso de fantasias e projeção constante do filme Rocky Horror Picture Show. Lógico, foi um sucesso.

VITROLA RETRO2

Novembro terminou com um gostinho do que ia ser constante em dezembro: Encontros de Corais. No 11º mês, cantamos na Livraria Cultura, em evento da Editora Diz. Em dezembro foram vários: Colégio Santa Cecília, Encontro de Corais do BNB Clube e o encontro de corais do Projeto Regendo Caminhos do Canto Coral, promovido pelo BNB e realizado no Conservatório Alberto Nepomuceno.

165805_487416941309233_1331893824_n

Dezembro. Então é natal… e o que fizemos? Nesse natal resolvemos fazer algo diferente. Hahaha
Foi em clima colorido e de muita irreverencia que lançamos o Natal de Alegria – uma divertida cantata de Natal que ganhou interpretação e energia do Vitrola. Apresentamos no Espaço Rogaciano Leite Filho, no Dragão do Mar e em vários programas de tv além de empresas e outros eventos. O estilo musical diferente do que estavamos acostumados a cantar foi um desafio para o grupo, e o natal virou afinal, algo divertido de fazer. Contamos com as presenças especialíssimas de 7 convidadas que vieram reforçar nossos 2 naipes de soprano e contralto.

E assim, finalizamos mais um ano de muitas atividades. Muito mais coisas aconteceu – essas postagens foram só uma representação. Muitas pessoas chegaram e muitas foram embora, muito foi pensado e repensado, criado e recriado.
Mas algo queremos levar para 2013: o carinho e a determinação de fazer coisas bacanas e belas através da música e do canto coletivo.
Fique conosco em 2013.

Postado por Carlos do Valle
Fotos de Toni Benvenuti, Thiago Oliveira, Ana Cláudia Freitas, Israel Castelo Branco, Juliano Moura,
Natércia Lima, Rafael Parente, Plínio Renan e Thómas Fernandes.

http://www.vitrolanova.com

%d blogueiros gostam disto: